O preço que não se pode cobrar (e muito menos pagar)

Como já não mais surpreende, a China está ocupando um espaço quase que hegemônico no globo terrestre, em todos os vieses – sobretudo o econômico. Muito além dos tão conhecidos made in China, o domínio chinês é muito mais preocupante do que se imagina, num primeiro instante. O discurso neoliberal aqui se mostra numa condição de crítica e rebate, sendo vulnerável a indagações de cunho moral e até mesmo econômicos, a longo prazo. 

Nessa perspectiva, o quadro é o seguinte: o mundo está dominado por uma nação instável economicamente, que apresenta bases virtuais que “sustentam” a mesma. A China é, ainda um regime político ditatorial extremamente corrupto e centralizado (salvo as Zonas de Livre Comércio), com um contingente populacional de aproximadamente 1,4 bilhões de pessoas, segundo o Banco Mundial, com o IDH de 0,738, ocupando, assim, o 90º lugar, no ranking mundial. 

Conforme o exposto, seriam válidos, substancialmente, todos os debates e estudos que são desenvolvidos apenas sobre a economia? Isto é, seria a economia a parte mais importante de uma civilização, a sua definição, a sua essência ? Segundo  tendência mundial, o jornalismo canalha e sensacionalista, a agenda globalista, sim, sem dúvidas. A moral, a religião, as relações intersubjetivas são desconsideradas. A religião pode sim ter todos os seus problemas, especialmente aquelas que não buscam a paz e a harmonia (felizmente são as menos expressivas, salvo a religião com mais adeptos do mundo), mas ela é, antes de tudo, o único criador civilizacional. E é a partir dela que outros campos do conhecimento e da mentalidade humanas serão desenvolvidos, como a moral, a ciência e a filosofia.

Pela ótica oposta, a relação que a China estabelece com muitos países da Terra é saudável porque fomenta a competição e a melhoria da qualidade dos produtos e serviços prestados, desconfortando nações que já não apresentavam muito desenvolvimento tecnológico etc.. Não importa se o Brasil, por exemplo, está financiando um dos piores regimes do mundo contemporâneo, a escravidão e o infanticídio. O que importa é que ele tem um parceiro comercial que compra e paga bem hoje e que não tem segurança alguma até quando e como essa relação vai perpetuar. 

O neoliberalismo e o livre mercado são sim essenciais para o desenvolvimento civilizacional. Mas os são à medida que promovem o estado de Direito e este preza pela liberdade, pela segurança e pelo bem de seu povo. E não é isto que vem acontecendo, o que se reflete em déficits primários, a longo prazo, nas desigualdades socioeconômicas gritantes, na corrupção da classe política e numa mentalidade mais imbecil e narcísica, que nada mais é do que um mercado consumir em potencial. Consumir, inclusive, (des)serviços de políticos e empresários, tendo como entrada, a perda da individualidade e da consciência, que resulta em inúmeras deficiências de cunho psicológico e existencial.

Até que ponto o deliberado liberalismo econômicoou seja, a ênfase quase divina que é dada ao mercado é saudável (e, por que não, humana) ? Seria a economia e a política plausíveis de tanta ênfase, por parte das pessoas ? A vida humana se restringe a falar de política e economia ? Tais respostas podem determinar teu caráter. 

Um povo que possui um espírito de porco não pode pedir por uma política e uma economia humanas. Uma pessoa que possui um espírito de porco não pode pedir por uma política e uma economia humanas – é incoerente, irrazoável e inútil. 

Uma pessoa que não se conhece, que não é justa e íntegra (e nem se preocupa em sê-lo), não tem nada o que opinar de política e economia. Muito menos, de exigir melhorias. A futilidade é mais importante e promissora, a essa pessoa. E isso ela já tem de sobra. 

Anúncios

Opina, comente! Seja livre para dar sua opinião nesta postagem de A Alma Política

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: