Relações entre cidadãos

O país rico não é aquele em que todos têm um carro. É aquele em que todos, pobres e ricos, usufruem do transporte público. Seguindo este raciocínio, o ideal para o bom funcionamento de uma sociedade, sem segregação social e camarotização, é que os serviços públicos oferecidos pelo estado sejam de qualidade, para um aproveitamento digno de todos os cidadãos nestes espaços públicos. Se a escola pública for tão boa quanto a particular, não há motivos para colocar seus filhos em escola particular. E assim por diante…

Salas exclusivas de aeroportos, camarotes especiais, seja em eventos musicais ou em partidas de futebol, evidenciam quão a sociedade mundial está sendo segregacionada por uma sensação de superioridade e uma desculpa, não muito bem aceita, de que paga-se pela qualidade, não pela exclusividade. O dinheiro tem a capacidade de lhe oferecer itens luxuosos e pomposos, mas é totalmente ineficaz em propiciar um momento de interação social, necessário e bastante prazeroso, integrante de um aprofundamento fantástico nas relações entre cidadãos.

As classes mais abastadas não sentem mais o luxo da exclusividade. Se em um passado não tão distante as classes populares não frequentavam certos espaços, hoje elas estão lá. E o humilde fato de eles estarem lá desagrada algumas pessoas, que antes tinham o aeroporto todo para eles, e hoje não têm mais. Tinham centros comerciais exclusivos, e hoje não têm mais. Se tinham passeios turísticos exclusivos, hoje não têm mais. Não têm a exclusividade, mas têm o direito de usufruir. Isso não basta?

E como a raíz de qualquer problema social, a ausência de educação é o fator chave. Hodiernamente nossa sociedade produz jovens que integrarão grupos sociais de uma mesma classe social, sem aprender a conviver com pessoas diferentes, e este preconceito é seguido e multiplicado pelo mundo afora. Foi-se o tempo em que crianças, ricas e pobres, subiam em árvore e corriam pelo rua. Todos juntos, sem segregação.

Anúncios

Opina, comente! Seja livre para dar sua opinião nesta postagem de A Alma Política

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: