Política e cultura

O Tocantins é o estado mais novo da federação, criado em 1988. É natural que nós tenhamos o maior crescimento percentual de investimentos das capitais brasileiras. Contudo, analisando a situação do governo estadual, reparamos como essa última década foi marcada por pouco investimento em infraestrutura, e em áreas prioritárias como saúde, educação, segurança pública e outros. Sabemos que a melhora na qualidade de vida é, teoricamente, o objetivo principal de qualquer governo, e esta pode ser alcançada com o desenvolvimento do empreendedorismo local e incentivos fiscais oferecidos pelo governo para o empresariado. Os dados da Lei Orçamentária Anual revelam que não há vontade da força política desse estado de, ao menos, reforçar os alicerces da nossa economia para esses tempos de crise. E a tendência, com isso, é de chegarmos ao fundo do poço logo, logo.

A Secretaria de Infraestrutura teve uma redução de 30.9% segundo o projeto da lei orçamentária anual (comparação entre 2014 e 2015), caindo de R$21.950.076,00 para R$15.164.751,00. Esta secretaria é a responsável pela malha viária do estado. Agora, avaliemos o seguinte: se nosso estado não tem hidrovias em funcionamento, recém-inauguramos o trecho da Ferrovia Norte-Sul Anápolis-Palmas, e a Ferrovia Oeste-Leste não está pronta, nós dependemos diretamente da forma de locomoção mais retrógrada existente: a rodoviária. E mesmo assim, dependendo diretamente das rodovias que cortam o estado para exportamos grãos de soja, temos uma redução gritante de 30.9% da secretaria responsável por esta área. Temos um problema, não? Valor de frete encarecido pela demora, buracos na pista e falta de sinalização horizontal e vertical, são problemas que não serão sanados tão cedo.

Hodiernamente, a forma mais moderna de transporte humano é o meio aeroviário. E a oferta de voos de Palmas para outras capitais é muito baixa. Em 2012, a maior loja de vinhos da América Latina retirou seu centro de distribuição de Palmas e o levou para Serra-ES. Para a AméricaEconomía, Anselmo Endlich, CEO da Wine, alegou que a frequência de voos dos grandes centros urbanos para Palmas era baixa e não conseguia manter relações empresariais diárias com outros estados. No ano em que saiu de Palmas, havia três voos diários Palmas-Brasília, contra 20 voos diários que Serra-ES tinha na época. Isto ajuda-nos a perceber as dificuldades que os empresários de fora têm de instalar empresas aqui no Tocantins, e de mantê-las por aqui. Temos uma mão de obra desqualificada, uma cultura que nos impõe a falsa ideia de que trabalhar é um mal necessário e limita nossa liberdade de sonhar. E aí está o problema.

Segundo Flávio Augusto de Souza, no seu livro Geração de Valor (livro recomendadíssimo para quem quer empreender), diz que o brasileiro tem uma cultura que nos ensina a mantermos nossa zona de conforto, e não temos a audácia de buscar liberdade naquilo que queremos. O correto é trabalhar feliz, buscando a produtividade da empresa, e melhorando a sua efetividade no trabalho. E, é claro, almejar o melhor sempre, ter liberdade e vontade de aprender uma língua nova, de entender como funciona a política da empresa, compreender as ações do seu chefe e melhorar seu contato social com seus colegas. Essas são medidas importantes para formarmos uma cultura de mentes ativas e pensantes.

Perceba que iniciamos o texto com a criação do estado do Tocantins, passamos pelo objetivo teórico de um governo eletivo e avaliamos os gastos da LOA (lei orçamentária anual) de 2015. Citamos exemplos das retrações de investimento público e como isso afeta as empresas privadas. E no fim, terminamos com a conclusão de que os problemas do estado do Tocantins (e Brasil em geral) não são exclusivos dos governos, e sim, é algo compartilhado entre governo e cidadão. Relacione bem cada informação dada com os problemas políticos e sociais que temos.

O quanto sobra para o resto?
Economia de servidor já foi solução para alguma crise?
Anúncios

Opina, comente! Seja livre para dar sua opinião nesta postagem de A Alma Política

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: